RIO DE JANEIRO: No último domingo (03), o Brasil presenciou mais uma tragédia acontecer diante dos seus olhos.

O Museu Nacional do Rio de Janeiro, o mais antigo do país, fundando por Dom João 6º no dia 6 de Agosto de 2018, teve grande parte do seu acervo, que contava com mais de 20 milhões de itens, consumido pelas chamas.

Atualmente, era admistrado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e era referência acadêmica e científica para o Brasil e para o mundo.

Ainda não se sabe ao certo o tamanho dos estragos causados pelo fogo. Entretanto, depois de ter a situação do fogo controlada, segundo informações do G1, técnicos da Defesa Civil e do Corpo de Bombeiros entraram nas ruínas do prédio para avaliar os danos, na manhã desta segunda-feira (03).

Veja abaixo o antes e depois do Museu Nacional após ser consumido pelas chamas na noite do último domingo:

Fotos mostram o Museu Nacional, no Rio de Janeiro, em abril de 2018 e nesta segunda (3), após o incêndio da noite de domingo (2):

Antes:
(Foto: Fábio Motta/Estadão Conteúdo; Thiago Ribeiro/AGIF/Estadão Conteúdo)
Depois:
(Foto: Fábio Motta/Estadão Conteúdo; Thiago Ribeiro/AGIF/Estadão Conteúdo)
Antes:
oto: Reprodução/Google Street View
Depois:
José Lucena/Futura Press/Estadão Conteúdo

Fotos mostram o Museu Nacional, no Rio de Janeiro, em abril de 2012 e durante incêndio na noite de domingo (2):

Antes
Reprodução/Google Street View
Depois
Foto: Carl de Souza/AFP
Antes
Reprodução/Google Street View
Depois
Foto: Leo Correa/AP
Veja mais

Pesquisadores tentando salvar anos de trabalho com suas próprias mãos

(@carolkustodiio/ Twitter/ Divulgação)
“História, cultura, passado, bibliotecas, 200 anos de Patrimônio Cultural queimado.
As imagens do Museu Nacional em chamas causam indignação e tristeza!
#LutoMuseuNacional”, publicou a usuária da conta @carolkustodiio no Twitter.
(@carolkustodiio/ Twitter/ Divulgação)
(@carolkustodiio/ Twitter/ Divulgação)

Leave a comment